sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Obra dos BRTs expõe trilhos de bondes de Porto Alegre

23/11/2012 - G1 RS

A retirada do asfalto da Avenida Protásio Alves, em Porto Alegre, expôs uma parte da história da cidade. Embaixo do pavimento, os operários encontraram os trilhos dos antigos bondes, que já foram o principal meio de transporte coletivo da capital.

A obra está sendo feita no corredor de ônibus da avenida, que receberá piso de concreto. Até a Copa do Mundo de 2014, a Protásio Alves terá a circulação dos ônibus BRTs.
Os bondes circularam em Porto Alegre até a década de 70. Os trilhos devem ser retirados até a próxima semana para que o trabalho prossiga.



Enviado via iPhone

sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Cidade de Caxias do Sul ganha quatro ônibus BRT

09/11/2012 - Clicrbs

Caxias ganha quatro novos ônibus BRT. Um dos ônibus já está em operação na linha Salgado Filho. Com chassi Scania e carroceria Marcopolo, ele tem 23 metros de comprimento, 77 lugares para passageiros em pé e capacidade total de 172 pessoas. É o maior ônibus articulado do Brasil. Só existe ônibus com duas articulações com proporções maiores.

Marcopolo/Divulgação. Foto por: Julio Soares/Objetiva

Mas a novidade mesmo são os quatro novos ônibus BRT que ainda vão entrar em operação. Eles tem 15 metros de comprimento e capacidade total de até 100 passageiros. Conta com moderna tecnologia do chassi Scania, além do motor euro cinco, menos poluente.

Leia Mais: Blog Meu Transporte em Caxias

O investimento para a compra de um ônibus desse porte é de cerca de 30 por cento a mais do que um ônibus comum, segundo o diretor superintendente da Visate, Fernando Ribeiro. Mesmo que a cidade ainda não esteja operando no sistema BRT, o diretor da Visate acredita que o investimento é importante para projetar o que vem pela frente com a implantação da troncalização do transporte público com a inauguração das estações do bairro Floresta e do Monumento Imigrante.

Os novos ônibus passam por uma última revisão e a previsão é que até o final do mês estejam circulando nas ruas da cidades. Eles vão operar nas coletoras Nortes e Sul, nas perimetrais de Caxias. A entrega oficial dos ônibus será feita amanhã às 20h em um jantar no Château La Cave.

sábado, 27 de outubro de 2012

Cidades de Gravataí e Cachoeirinha na Grande Porto Alegre ganharão corredores de ônibus na Flores da Cunha

24/10/2012 - Clic Tribuna

Toda a discussão em torno do Plano Setorial da Avenida Flores da Cunha, que derrubou a possibilidade de haver um corredor de ônibus, caiu por terra na última segunda-feira (21) quando a secretaria do Planejamento, Gestão e Participação Cidadã do Estado apresentou o projeto à diretoria de Mobilidade do Ministério das Cidades criando os corredores metropolitanos. O projeto foi elaborado pelo governo do Estado e faz parte da complementação da obra do metrô em Porto Alegre.

Gravataí terá 8,8 quilômetros de corredor e Cachoeirinha, 4,6. Esse corredor será ligado ao da Assis Brasil, numa extensão de dois quilômetros, da ponte até a estação do metrô nas proximidades da Fiergs. O investimento total na Região Metropolitana será de R$ 317,7 milhões e caberá aos municípios R$ 35,3 milhões. . Motoristas, contudo, vão passar novamente por transtornos com obras de preparação da pista exclusiva para os ônibus.

A proposta de um corredor de ônibus na Flores a Cunha não é nova. Há alguns anos foi apresentado o projeto da Linha Rápida, do Governo do Estado. A terceira ponte construída no acesso à cidade faz parte deste projeto.

Na época, entidades empresariais e comerciantes foram contra temendo haver prejuízos enormes para o comércio como ocorrer nas regiões onde corredores foram construídos em Porto Alegre. Durante o projeto do Plano Setorial da Flores da Cunha, essa possibilidade foi apresentada e descartada nas audiências púbilicas por uma posição contrária dos empresários. Desta vez, a determinação vem de cima e como faz parte do projeto do metrô será muito difícil impedir a construção.

O projeto será apresentado em audiências públicas em dezembro nas cidades de Cachoeirinha, Gravataí, Alborada, Viamão, São Leopoldo, Cachoeirinha, Novo Hamburgo, Sapucaia do Sul e Esteio.



Enviado via iPhone

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Em Caxias do Sul, Linhas deixarão de ir direto ao centro com o novo Sistema Integrado de Troncalização

22/10/2012 - Folha de Caxias

A prefeitura de Caxias do Sul anunciou no sábado (20) o projeto do Sistema Integrado de Troncalização do Transporte Coletivo da cidade. A mudança deve ocorrer quando as estações de transbordo de passageiros Floresta e Imigrante entrarem em operação. O anúncio ocorreu no 36º Fórum Municipal do Transporte Coletivo Urbano, na sede da União das Associações de Bairro (UAB).

Com o novo sistema, as linhas do Desvio Rizzo, Forqueta, Cidade Nova, Santa Tereza, Cidade Industrial, Cidade Nova/Mariani, Verona via RSC-453 e Parque das Rosas deixarão de ir para o Centro, sendo direcionadas para a estação Floresta. Os ônibus que fazem os itinerários do Cruzeiro, Bela Vista, Plantalto/Santos Anjos, Pena Branca, De Zorzi, Planalto/São Victor, Vila Leon, Vila Mary, Leon/Cruzeiro, Vitória, via BR-116 e Campos da Serra, se dirigem a estação Imigrante. Nestes casos, mesmo utilizando duas linhas para ir ao Centro, o passageiro pagará apenas uma passagem.

O Sistema Integrado de Troncalização do Transporte Coletivo vai substituir o atual modelo por um mais moderno, o que deve garantir um serviço de transporte coletivo mais ágil e eficaz. Além disso, o trânsito no centro da cidade deve descongestionar.


Enviado via iPhone

quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Mais uma obra do sistema BRT é iniciada em Porto Alegre

Mais uma 27/09/2012 - Prefeitura de Porto Alegre

Nesta sexta-feira, 28, a prefeitura dará a ordem de inicio da primeira etapa da obra do BRT da João Pessoa, que terá aproximadamente 3,2 quilômetros de extensão e 29 Estações de Corredor-Padrão BRT. A implantação do Sistema BRT (Bus Rapid Transit) é um dos principais projetos de mobilidade urbana e de qualificação do transporte coletivo em Porto Alegre. Já estão em plena execução os das avenidas Bento Gonçalves e Protásio Alves.

Nesta primeira etapa do BRT João Pessoa, o piso de asfalto será substituído por placas de concreto, no trecho entre a avenida Bento Gonçalves e a rua Desembargador André da Rocha. O projeto integra a Matriz de Responsabilidade da prefeitura para a Copa do Mundo 2014 e a obra será executada pelo Consórcio Giovanella / CBG (Construtora Giovanella Ltda e Construtora Brasília Ltda), vencedor do processo licitatório. O valor do investimento é de R$ 5.310.565,27 e a previsão do prazo de conclusão é agosto de 2013.

Projeto:

1. Implantação de BRT partindo do Terminal Azenha, passando pela avenida Salgado Filho, descendo a av. Borges de Medeiros até a av. José de Alencar.

2. Estação especial padrão BRT no canteiro central da av. Salgado Filho

3. Requalificação do Terminal Azenha

O que é o Sistema BRT?

É um modo de transporte coletivo sobre pneus, rápido, flexível, de alto desempenho, que combina uma série de elementos físicos e operacionais em um sistema integrado.

Conceito de BRT:

· Ônibus Moderno

· Estações fechadas e seguras, com passagem pré-paga

· Soluções para uma rápida entrada e saída de passageiros,

· Informação aos passageiros e controle de tráfego em tempo real

· Sinal de trânsito prioritário nos cruzamentos

· Corredores exclusivos para ônibus

· Garantia de maior acessibilidade a todos

· Passagem única e livre transferência de passageiros entre linhas de ônibus

Informações: Prefeitura de Porto Alegre



Enviado via iPhone

Pelo celular, usuários checam horário de ônibus

17/09/2012 - Terra

A era da informatização no transporte coletivo já vai além do pagamento da passagem. Com sistemas de bilhetagem consolidados em diferentes capitais, cidades de médio porte apostam em informatizar o monitoramento da frota e disponibilizar a informação para os usuários.

Na cidade gaúcha de Canoas, já é possível consultar pela internet e por telefone o tempo exato que o próximo ônibus vai demorar para chegar até o ponto mais próximo. Em parceria com a prefeitura e uma fornecedora de softwares, a Sogal, empresa de transporte coletivo do município, implementou no final de 2011, um sistema informatizado via wi-fi, com o objetivo de informar aos usuários o itinerário de cada um dos 145 ônibus da frota.

A informação pode ser obtida através de SMS ou por cinco totens instalados em diferentes pontos da cidade. "Cada ponto tem um código, e isso permite que o usuário tenha o controle do tempo que os ônibus demoram para chegar através de um SMS. O sistema está sendo implantado, e os pontos estão sendo cadastrados para o mapeamento. Até agora, temos 690 cadastrados, e até o final de agosto todas os cerca de 1.300 pontos do município deverão estar cadastrados", afirma o gerente de planejamento e operações da Sogal, Flávio Caldasso.

Desde o início do mês de julho, os mais de 70 mil usuários diários da rede de ônibus da cidade podem consultar todos os veículos que chegarão no ponto mais próximo em até 20 minutos, através do número das linhas. "Isso pode confundir um pouco o usuário, porque está fora do costume das pessoas usar os números, eles conheciam mais as linhas mais por nome. Mas numericamente, elas são tabeladas e recebem seu próprio código", explica Caldasso.

Além do sistema de mapeamento das paradas via GPS, desenvolvido a um custo de cerca de R$ 2 milhões em parceria com a prefeitura, a Sogal adquiriu, por conta própria, um sistema de monitoramento da frota, com comunicação direta com a tripulação. "Através de tablets instalados na frente do motorista, podemos enviar e receber mensagens da tripulação, como sinais de pânico, por exemplo, possibilitando que os usuários sejam informados sobre eventuais atrasos ou desvios no itinerário", destaca o gerente de planejamento e operações da Sogal.
Tendência é focar no usuário, mas serviço ainda é raro
"Hoje os investimentos estão se concentrando na qualidade de vida ao usuário", afirma o presidente da Transdata Smart, especializada em soluções eletrônicas em transporte coletivo, Paulo Roberto Tavares. Agora, destaca, o passageiro consegue receber informações online sem sair de casa ou mesmo dentro do ônibus, se houver alteração no itinerário, por exemplo.

No Brasil, ainda existem poucos exemplos de implantação da tecnologia focada no serviço para o usuário. São mais populares os projetos que fazem o controle da frota via automação digital. Em nove cidades brasileiras, entre elas Bauru (SP), Sete Lagoas (MG) e Londrina (PR), a Transdata, sediada em Campinas (SP), já implantou um sistema inteligente de transporte, que monitora a frota de transporte coletivo dos municípios a distância, via GPS e 3G, detectando, por exemplo, eventuais problemas mecânicos.

Em relação aos serviços de informação do itinerário ao usuário, a empresa está utilizando o mesmo sistema de monitoramento da frota para implementar esses novos recursos, mas todos ainda em fase de desenvolvimento. Sobre os valores, Tavares ressalta que são variáveis. "Como não é um produto de preço fechado, esse valor varia muito de acordo com as características de cada cidade", explica.

Segundo o presidente da Transdata, a tendência é que os sistemas de informação aos passageiros dos transportes coletivos estejam consolidados em poucos anos nas pequenas e grandes cidades brasileiras. "Os próximos dois anos devem ser de consolidação dos mecanismos de informação aos passageiros e dos sistemas de segurança embarcada, tendo as cidades médias como pilotos. Uma vez consolidados esses pilotos, as capitais vão passar a adotar esse tipo de tecnologia, assim como aconteceu com o sistema de bilhetagem eletrônica", ressalta Paulo Roberto Tavares.



Enviado via iPhone

Mais uma obra do sistema BRT é iniciada em Porto Alegre

27/09/2012 - Prefeitura de Porto Alegre

Nesta sexta-feira, 28, a prefeitura dará a ordem de inicio da primeira etapa da obra do BRT da João Pessoa, que terá aproximadamente 3,2 quilômetros de extensão e 29 Estações de Corredor-Padrão BRT. A implantação do Sistema BRT (Bus Rapid Transit) é um dos principais projetos de mobilidade urbana e de qualificação do transporte coletivo em Porto Alegre. Já estão em plena execução os das avenidas Bento Gonçalves e Protásio Alves.

Nesta primeira etapa do BRT João Pessoa, o piso de asfalto será substituído por placas de concreto, no trecho entre a avenida Bento Gonçalves e a rua Desembargador André da Rocha. O projeto integra a Matriz de Responsabilidade da prefeitura para a Copa do Mundo 2014 e a obra será executada pelo Consórcio Giovanella / CBG (Construtora Giovanella Ltda e Construtora Brasília Ltda), vencedor do processo licitatório. O valor do investimento é de R$ 5.310.565,27 e a previsão do prazo de conclusão é agosto de 2013.

Projeto:

1. Implantação de BRT partindo do Terminal Azenha, passando pela avenida Salgado Filho, descendo a av. Borges de Medeiros até a av. José de Alencar.

2. Estação especial padrão BRT no canteiro central da av. Salgado Filho

3. Requalificação do Terminal Azenha

O que é o Sistema BRT?

É um modo de transporte coletivo sobre pneus, rápido, flexível, de alto desempenho, que combina uma série de elementos físicos e operacionais em um sistema integrado.

Conceito de BRT:

· Ônibus Moderno

· Estações fechadas e seguras, com passagem pré-paga

· Soluções para uma rápida entrada e saída de passageiros,

· Informação aos passageiros e controle de tráfego em tempo real

· Sinal de trânsito prioritário nos cruzamentos

· Corredores exclusivos para ônibus

· Garantia de maior acessibilidade a todos

· Passagem única e livre transferência de passageiros entre linhas de ônibus

Informações: Prefeitura de Porto Alegre



Enviado via iPhone

quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Prefeitura de Porto Alegre assina contrato para obras do BRT João Pessoa

13/09/2012 - Prefeitura de Porto Alegre

Projeto integra Matriz de Responsabilidade para a Copa do Mundo e terá um investimento de R$ 5,31 milhões
A prefeitura de Porto Alegre assinou nesta quarta-feira (12.09) o contrato para a substituição do piso em asfalto por placas de concreto do BRT João Pessoa, no trecho entre a avenida Bento Gonçalves e rua Desembargador André da Rocha. O projeto integra a Matriz de Responsabilidades para Copa do Mundo de 2014 na capital gaúcha.
A obra será executada pelo Consórcio Giovanella / CBG (Construtora Giovanella Ltda e Construtora Brasília Ltda), vencedor do processo licitatório.
O valor do investimento é de R$ 5,31 milhões. Outros dois sistemas de BRT previstos na matriz já estão em obras, nas avenidas Bento Gonçalves e Protásio Alves/Osvaldo Aranha.
Projeto BRT João Pessoa
3,2 quilômetros de corredor, partindo do Terminal de Integração Azenha, passando pela Estação Especial Salgado Filho, descendo a avenida Borges de Medeiros e nesta via até o Viaduto dos Açorianos;
Implantação de 29 Estações de Corredor-Padrão BRT;
Monitoramento de todo o corredor com instalação de fibra ótica e de câmaras de vídeo-monitoramento;
Implantação de Terminal de Integração Azenha.
 

sábado, 28 de julho de 2012

Prefeitura de Porto Alegre promete funcionamento de BRTs até o final de 2013

28/07/2012 - Zero Hora

Um transporte público mais rápido e com mais qualidade estará em funcionamento até o final de 2013 em Porto Alegre, garante a prefeitura. As estações de BRT (Bus Rapid Transit — em português, ônibus de trânsito rápido) estão em construção nas avenidas Protásio Alves e Bento Gonçalves. Para a João Pessoa, os envelopes da licitação já foram abertos e estão em fase final de análise.


Orçadas em mais de R$ 112 milhões, as obras fazem parte dos projetos da Capital para a Copa de 2014. Iniciado em março, o projeto está na fase de implantação das placas de concreto, escolhidas por darem mais agilidade aos veículos, na comparação com o asfalto tradicional.

As estações funcionarão de forma semelhante às de metrô, a exemplo do que ocorre em cidades como Bogotá, na Colômbia, e em Curitiba (PR). O usuário entra na estação, compra a passagem, valida o tíquete e embarca em um local fechado, destinado apenas a quem usará os ônibus.

A estrutura prevê veículos que abram e fechem as portas como nos trens. Isso torna o processo de embarque e desembarque mais ágil e evita o acúmulo de veículos nos corredores.

— Como a cobrança é feita anteriormente, o usuário embarca, ou desembarca, e o ônibus arranca — explica o diretor-presidente da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), Vanderlei Cappellari.

Sem escadas, fechados e com ar-condicionado, os terminais receberão usuários conforme a demanda — uma estação na área central será maior, porque receberá mais passageiros. Por isso, os terminais não serão idênticos.

— A passagem terá o mesmo preço dos ônibus atuais — diz Urbano Schmitt, da Secretaria de Gestão da Copa.

O sistema BRT já nascerá integrado com ônibus e trensurb. O desconto será de 20% para quem sair de um BRT diretamente para o metrô. Os passageiros continuarão autorizados a pegar dois ônibus ao preço de uma passagem em até 30 minutos.

A pretensão, além de remodelar o transporte, é terminar com o que acontece, atualmente, nas avenidas Assis Brasil e Bento Gonçalves em horários de pico. Segundo Cappellari, em pelo menos três estações de ônibus da Assis Brasil, há operação especial para manter a velocidade de 19 a 22 km/h, porque o corredor está saturado.

— A demora no embarque atrasa a fila. Ocorre o que chamamos de ultrapassagem assistida, que é de conhecimento dos agentes e fiscalizadores de trânsito — diz Cappellari, referindo-se aos ônibus que passam à frente dos que param para proporcionar o embarque de 16, 17 passageiros.

sábado, 21 de julho de 2012

EPTC divulga nesta quinta novo mapa do transporte público de Porto Alegre

18/07/2012 - Zero Hora

Dez mil mapas de bolso, 1,6 mil guias linhas de ônibus e mil de lotações estarão à disposição dos usuários do transporte coletivo de Porto Alegre a partir desta quinta-feira. As publicações da edição 2012/2013 serão distribuídas de maneira gratuita à população e apresentam itinerários, horários e intervalos das linhas de transporte.


— O objetivo é facilitar a vida de quem utiliza transporte público, com uma informação de qualidade. Seguiremos imprimindo mais, principalmente os mapas de bolso. Nosso objetivo é atingir 100 mil unidades até a metade do ano que vem — afirma o diretor-presidente da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), Vanderlei Cappellari.

Os guias e o mapa fazem parte do Plano de Qualificação de Informação ao Usuário do Transporte Coletivo, desenvolvido pela Gerência de Projetos e Estudos de Mobilidade da EPTC e serão distribuídos na Central de Passagem Escolar e Isenções (rua Uruguai, 45) e no Atendimento ao Cidadão da EPTC (Avenida Erico Verissimo, 100), além dos Centros de Informação ao Turista, em diversos pontos da cidade, como a rodoviária e o aeroporto.

Informação aos usuários
Usuários do transporte público em Porto Alegre podem fazer contato com o número 156 (Fala Porto Alegre) e 118 (EPTC) para informações sobre itinerários e tabela horária dos ônibus, 24 horas, todos os dias. Outras alternativas são os sites da EPTC (www.eptc.com.br) e o PoaTransporte (www.poatransporte.com.br).

Ambos os sites podem ser acessados também por celular e tablets com acesso à internet. Neles, são possíveis consultas sobre os itinerários e tabelas horárias dos ônibus e lotações, assim como os pontos de táxi da Capital.

Confira as características do mapa e das guias
Mapa das linhas de ônibus: material de bolso, com dobraduras, onde é possível visualizar o sistema de transporte por ônibus. Os eixos de deslocamento são divididos por cores, para facilitar o entendimento.
Guia de ônibus: em formato livro, com 138 páginas, demonstrando os nomes, códigos, itinerários, mapa, primeiro e último horário, além dos intervalos das principais linhas de ônibus da cidade.

Guia de lotações: em formato livro, com 62 páginas, demonstrando os nomes, códigos, itinerários, mapa, primeiro e últimos horários, como os intervalos das principais linhas de ônibus da cidade.

sábado, 16 de junho de 2012

Prefeitura de Canoas pede retomada de sistema de integração anterior

09/06/2012 - Zero Hora

Sentindo-se prejudicada pela mudança do sistema de integração do transporte público metropolitano, a prefeitura de Canoas notificou nesta sexta-feira a Metroplan, a Vicasa e a Trensurb. O pedido é para que os usuários da Região Metropolitana tenham uma forma de utilizar o metrô e os ônibus intermunicipais pagando uma tarifa única.

Foto: Blog Canoas Bus

Anteriormente, quem usava o tíquete de integração entre os transportes em Canoas pagava R$ 3,10. Com a mudança, quem não possui o cartão de integração deve gastar R$ 1,70 do trensurb mais o valor do ônibus, o que soma R$ 4,80.

A alteração gerou uma migração de passageiros das linhas de integração da Vicasa para as linhas urbanas da Sogal, já que o valor é mais barato — R$ 2,65 para veículos urbanos e R$ 3,15 para os seletivos. Segundo o secretário de Transportes e Mobilidade de Canoas, Luiz Carlos Bertotto, a mudança acarretou uma sobrecarga não-planejada no transporte urbano:
— Houve um grande acúmulo de pessoas usando o ônibus urbano, o que desequilibrou o sistema. Isso gerou superlotação nos veículos e problemas na qualidade do serviço.

A Metroplan reuniu-se com a Vicasa à tarde para definir a situação, mas aguarda a posição da Trensurb para decidir como será a mudança. A ideia, de acordo com o gerente de planejamento da Vicasa, Flávio Caldasso, é integrar o sistema TEU — utilizados pelos ônibus intermunicipais da Região Metropolitana — à Trensurb. Até o momento, apenas os cartões SIM, da Trensurb, e TRI, utilizado em Porto Alegre, estão adaptados às catracas do metrô.
— A empresa está com a frota pronta para operar nos dois sistemas (dos ônibus e do trensurb). Estamos apenas buscando um entendimento sobre os valores e as regras da integração. Ao longo da semana deve haver uma definição sobre isso. O que se espera é que não tenhamos dois tipos de tarifas dentro da mesma cidade — garante Caldasso.

Na notificação, a prefeitura de Canoas estabeleceu um prazo de cinco dias para obter a resposta. Caso o sistema não seja retomado, ela deve entrar com uma ação na Justiça reivindicando o modelo anterior. A Metroplan e a Trensurb foram procuradas pela reportagem, mas não foram localizadas.

terça-feira, 13 de março de 2012

Iniciam obras para sistema BRT em Porto Alegre

13/03/2012 - Jornal do Comércio, Clarisse de Freitas

Prefeito José Fortunati deu início às obras na avenida Protásio Alves, em Porto Alegre

O corredor de ônibus que integra o projeto de reformulação do transporte coletivo de Porto Alegre começou a tomar forma ontem, quando foram iniciadas as obras de instalação do sistema de ônibus rápido BRT (Bus Rapid Transit) na avenida Protásio Alves. Nessa primeira etapa, onde serão aplicados R$ 15,2 milhões, a cobertura asfáltica das duas pistas do corredor de ônibus será substituída por placas de concreto. O novo corredor é parte do legado para a infraestrutura da Copa de 2014. O investimento total no novo sistema será de R$ 55,8 milhões, dos quais R$ 53 milhões serão financiados pela Caixa e R$ 2,8 milhões serão dados em contrapartida pelo município.

A intervenção acontecerá ao longo de 6,8 quilômetros da via, no trecho entre a avenida Saturnino de Brito (zona Norte) e a rua Sarmento Leite (Centro). A fase inicial da obra de instalação do novo sistema de transporte coletivo, segundo detalhou a prefeitura da Capital, inclui fresagem, terraplenagem, a construção de uma sub-base de brita, de uma sub-base de concreto, da colocação de placas de concreto de cimento, meios fios de concreto e a sinalização viária. O projeto será executado pelo consórcio formado pelas empresas Sultepa e Conpasul, que venceu a licitação.

“O prazo para a conclusão, previsto em contrato, é de 18 meses. A execução começa junto à Saturnino de Brito e faremos trechos de 500 metros de cada vez. Quando terminamos um trecho, começamos outro, e assim vamos em direção ao centro”, detalhou o diretor de Obras da Sultepa, Marcos Ferreira. Ele explicou que as placas de concreto serão moldadas na via e que o concreto será preparado nas usinas que as empresas consorciadas possuem em Porto Alegre.

Assis Arantes Júnior, diretor técnico comercial da Conpasul estimou que cerca de 50 operários devem trabalhar diretamente na avenida Protásio Alves e que as empresas  também foram vencedoras da licitação do corredor da avenida Bento Gonçalves. “Tecnicamente essas obras estão dentro das nossas especialidades e não devem apresentar nenhum tipo de desafio que atrase a conclusão. Aguardamos a publicação do edital de licitação da obra da avenida João Pessoa para decidirmos se vamos concorrer ali também”, disse o executivo. A previsão da Secretaria de Obras é que todas as obras ligadas à instalação do BRT sejam começadas ainda no primeiro semestre de 2012.

Para o prefeito de Porto Alegre, José Fortunati, o início da construção é a materialização do trabalho empenhado para conquistar a Copa para Porto Alegre e a oportunidade de fazer obras que modernizarão a cidade. “A Copa já está acontecendo em Porto Alegre, com projetos como o BRT, que será uma transformação no transporte coletivo, com mais qualidade, segurança e agilidade na prestação desse serviço aos usuários”, afirmou.

Sustentabilidade nas estações é ponto forte do projeto BRT

Até o final desta semana será dada ordem de início às obras de substituição do asfalto por placas de concreto também na avenida Bento Gonçalves. Além das pistas com cobertura mais resistente, o BRT demandará a transformação dos pontos de ônibus em estações fechadas e climatizadas, que poderão ter 12 ou sete metros de comprimento e serão construídas em aço e vidro, a partir de módulos pré-fabricados acopláveis. Os veículos de piso baixo terão grande capacidade de transporte e terão baixas emissões de poluentes.

As estações projetadas contemplam os princípios de sustentabilidade, utilizando sistema de ar condicionado com ventilação natural e forçada. Estes mecanismos serão alterados conforme as condições climáticas, umidade e temperatura do ar, controlados por um sistema automatizado. A energia será gerada por painéis fotovoltaicos que compõe a cobertura das estações. Os vidros serão do tipo laminado temperado com película de proteção térmica e proteção contra raios ultravioleta.

O trânsito nos corredores será monitorado em tempo real e funcionará de forma coordenada com os semáforos, para reduzir o tempo das viagens. Na avenida Protásio Alves estão previstas 14 estações. Também deverá ser construído um terminal na avenida Manoel Elias.

O secretário municipal de mobilidade urbana e diretor-presidente da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), Vanderlei Cappellari, afirmou que durante o período de obras serão feitos bloqueios localizados. Nos trechos em execução, os veículos das cerca de 150 linhas de transporte público que utilizam a avenida serão desviados para a faixa ao lado do corredor.

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Na Grande Porto Alegre, Começou a primeira etapa da integração do sistema TRI e SIM com os ônibus da Região Metropolitana

10/01/2012 - Trensurb

Já começou a primeira etapa da integração do sistema TRI e SIM com os ônibus da região metropolitana. Desde segunda-feira, 2, é possível utilizar o cartão TRI – dos ônibus de Porto Alegre – e o SIM – da Trensurb -  nas linhas de Canoas que integram com o trem. No futuro, planeja-se que a novidade seja ampliada para outras cidades.

Com a mudança, as pessoas podem fazer o deslocamento de Canoas a Porto Alegre com um único cartão e aproveitar os descontos que a integração oferece. Quem sai de Canoas, por exemplo, pode pagar a passagem do ônibus (somente os que são integrados com o trem) com um cartão TRI ou SIM de Vale-transporte ou de Passagem Antecipada e, em seguida, acessar o trem com o mesmo cartão. Se descer em alguma das estações em Porto Alegre, pode embarcar em um ônibus da Capital com um desconto de 10% e utilizar um segundo ônibus gratuitamente. Para receber os descontos, é necessário desembarcar de um transporte e entrar no seguinte em até 30 minutos. O usuário que faz todas as viagens com o valor integral, desembolsa R$ 9,60. Com a integração, os percursos somados são realizados com um custo de R$ 5,53.   

Quem tem 65 anos ou mais e possui um TRI ou SIM de Idoso também pode utilizar o cartão nos ônibus de Canoas que integram com o trem. Já os estudantes podem colocar passagem antecipada no cartão Escolar para utilizá-lo em Canoas e no trem e usufruir os benefícios. Em função da novidade, os bilhetes de Integração com Canoas, da Trensurb, deixarão de ser utilizados. O último dia de venda desse bilhete será 30 de março e o último dia de aceitação nos ônibus e no trem será 25 de maio.

Quem não possui um TRI ou SIM pode fazer o cadastro para adquirir um cartão de Passagem Antecipada no Centro Integrado de Passagem Escolar e Isenção da EPTC (Rua Uruguai, 45 – Centro de Porto Alegre), na ATP (Av. Protásio Alves, 3885 – Porto Alegre), no Posto Móvel da ATP e nos quiosques do SIM, localizados nas Estações São Leopoldo, Esteio, Sapucaia e Canoas/La Salle. Para facilitar a adesão dos canoenses, desde o dia 16 de dezembro também estão disponíveis postos de cadastramento nas estações Niterói/Uniritter, Fátima, Mathias Velho e São Luis/Ulbra. Os documentos necessários para solicitar o cartão são CPF, carteira de identidade e comprovante de residência. Já os cartões de vale-transporte são requeridos pelo empregador através de um cadastro no site http://www.tripoa.com.br/.

Outras informações podem ser obtidas através da Central de Atendimento da Trensurb pelo telefone (51) 3363-8477 e, também, pelo Serviço de Atendimento ao Cliente do TRI/SIM no telefone (51) 3027.9959.