quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Novo Hamburgo: Corredor de ônibus ligará Centro ao bairro Canudos

30/11/2011 - http://novohamburgo.org

Obra custará R$ 34,8 milhões e contará com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento, do governo federal

A solução para dois problemas de mobilidade urbana em Novo Hamburgo começou a tomar na semana passada.
 
O Ministério das Cidades confirmou a inclusão de um corredor de ônibus no município entre as obras que serão financiadas pelo PAC 2 – Mobilidade Grandes Cidades, o que deve contribuir para a melhora do transporte coletivo e do trânsito, avalia o prefeito Tarcísio Zimmermann (PT). O investimento total será de R$ 34,8 milhões, dos quais R$ 3,4 milhões são de responsabilidade da prefeitura.
 
O corredor exclusivo para ônibus terá quatro quilômetros, da avenida Frederico Linck, no Centro, à Praça Centenário, no bairro Canudos, passando pelas avenidas Nações Unidas, Nicolau Becker (foto) e Victor Hugo Kunz. Segundo Zimmermann, as alterações que a obra provocará no sistema público motivarão uma readequação dos itinerários e a criação de linhas trocais, ligando os bairros. “Não queremos mais que todas as linhas circulem pelo Centro. Isso vai melhorar o trânsito e facilitará o deslocamento de quem anda de ônibus”, justifica o prefeito.
 
Ainda não há previsão de início dos trabalhos, mas o projeto básico já está pronto. Com a confirmação dos recursos pelo Ministério das Cidades, a próxima etapa será a contratação do projeto executivo. Os ônibus que chegarem dos bairros ao Centro pelo corredor farão conexão no terminal multimodal que será construído junto com a Estação Novo Hamburgo da Transurb, ao lado do Bourbon Shopping, integrando os modais.
 
PAC 2 – Mobilidade Grandes Cidades
 
O PAC 2 – Mobilidade Grandes Cidades contempla a região metropolitana, incluindo Porto Alegre, com R$ 353 milhões, no total. Para o Eixo Norte, que compreende Novo Hamburgo, São Leopoldo, Sapucaia do Sul e Esteio, são R$ 129 milhões. O corredor de ônibus leopoldense terá 4,7 quilômetros e serão investidos R$ 60,4 milhões, sendo que R$ 6,04 milhões sairão dos cofres municipais. “O que fizemos foi unir vários municípios para que a região pudesse buscar esses recursos”, explica Tarcísio Zimmermann.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário