terça-feira, 12 de julho de 2011

Capital exibe novos ônibus que vão servir a linhas da zona Sul
Da frota, 12 coletivos, que começam a operar nesta semana na Capital, são articulados

ANA PAULA APRATO/JC

Vinte veículos foram entregues ontem no Largo Glênio Peres, no Centro
A zona Sul de Porto Alegre passa a contar, a partir desta semana, com 20 novos ônibus. A chegada dos veículos faz parte do programa de qualificação da frota de transporte coletivo da Capital. Desse total, 12 unidades são articuladas, sendo uma delas no modelo Bus Rapid Transit (BRT), que é maior. Os coletivos irão beneficiar as comunidades dos bairros Restinga, Lami, Hípica, Belém Novo, Vila Nova e Serraria, entre outros. O ônibus deve começar a operar na linha Juca Batista.

Na cerimônia de entrega no largo Glênio Peres, no Centro da Capital, o prefeito José Fortunati apresentou o modelo BRT. "A partir da mudança dos corredores de ônibus, a cidade terá um grande ganho na integração com o transporte da Região Metropolitana e dos bairros mais afastados", explica.

Fortunati informou que atualmente são feitas cerca de 30 mil viagens diárias ao Centro da cidade. "Com a substituição dos atuais ônibus pelos BRTs, diminui o número de veículos nas ruas, melhorando o fluxo e a agilidade no trânsito", argumenta o prefeito.

Os veículos do Consórcio STS custam cerca de R$ 700 mil reais cada. Nesta renovação da frota foram investidos R$ 20 milhões, segundo o gerente-executivo da empresa, Antônio Augusto Lovatto. "Vários veículos já estão em circulação, e até o final do mês colocaremos em atividade todas as novas unidades para a zona Sul de Porto Alegre", informa o gerente. A empresa pretende, até o final do ano, colocar 49 novos ônibus em circulação; destes, 25 articulados.

A prefeitura prevê, juntamente com a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), colocar 270 novos ônibus em circulação na cidade até o fim de 2011. O diretor-presidente da empresa, Vanderlei Cap-pellari, avalia que, com a melhoria na qualidade dos veículos, mais pessoas utilizarão o transporte coletivo. "Temos que continuar o trabalho feito em parceria com as operadoras do transporte, assim podemos qualificar o serviço e agilizar as viagens", explica.

O presidente da Associação dos Transportadores de Passageiros (ATP), Ênio dos Reis, salientou o aumento considerável na utilização dos serviços, com a integração do ônibus ao Trensurb e a tarifa zero no segundo trajeto. "Foram mais de 700 mil integrações nos últimos dias, muitas pessoas estão deixando seus veículos no início do percurso e adotando o transporte coletivo", disse Reis.

O sistema de ônibus da Capital atende a 343 linhas, totalizando 1,1 milhão de usuários diariamente, sendo 200 mil isentos, com deslocamentos em 55 quilômetros de corredores exclusivos e mais de cinco mil pontos de parada, dos quais 92 são estações.

12/07/2011 - Jornal do Comercio

Nenhum comentário:

Postar um comentário