quinta-feira, 14 de julho de 2011

Porto Alegre oferece “test drive” de BRT

13/07/2011 - Transporte e Ideias

Porto Alegre ainda não oferece o sistema rápido de transporte por ônibus, mas a cidade decidiu disponibilizar um “test drive” do que é chamado o “Ônibus do Futuro - BRT”, um protótipo do coletivo que tem previsão de circular entre os corredores do sistema Trânsito Rápido de Ônibus (BRT). A expectativa é de que o projeto seja iniciado no ano que vem. O modelo vai circular em várias linhas da cidade para que a população faça o reconhecimento do veículo. As informações são do blog “Meu Transporte”.

O presidente da Associação dos Transportes de Passageiros (ATP), Ênio dos Reis, afirmou que a apresentação precoce do coletivo, antes mesmo do início de suas obras, dá segurança à população, mostrando que o poder público e as empresas se preocupam e estão atentos com a situação do transporte coletivo. “Com o aumento geométrico dos automóveis, nossos ônibus estão ficando trancados nas periferias e acabamos sendo alvos de muitas críticas”, declarou ele.
De acordo com o sistema do BRT, estão previstas a construção e a readequação de cerca de 90 km de corredores de ônibus. Com isso, os veículos circulariam por essas vias como uma espécie de metrô, atendendo 154 estações. “A ideia é que, no futuro, o ônibus não tenha cobrador”, explicou Reis. “Ele faria o mesmo trajeto em um corredor, como um metrô. O projeto do BRT é a metronização do ônibus”.

O novo ônibus - cujo modelo foi apresentado nesta segunda - possui capacidade para 120 pessoas e tem custo avaliado em R$ 800 mil. Para dar continuidade ao projeto, no entanto, a prefeitura de Porto Alegre depende do anúncio da verba federal para, então, construir o metrô na cidade e, por fim, definir a situação da obra. O Executivo, por sua vez, desenvolveu um projeto de integração entre o metrô e o sistema de ônibus.

terça-feira, 12 de julho de 2011

Capital exibe novos ônibus que vão servir a linhas da zona Sul
Da frota, 12 coletivos, que começam a operar nesta semana na Capital, são articulados

ANA PAULA APRATO/JC

Vinte veículos foram entregues ontem no Largo Glênio Peres, no Centro
A zona Sul de Porto Alegre passa a contar, a partir desta semana, com 20 novos ônibus. A chegada dos veículos faz parte do programa de qualificação da frota de transporte coletivo da Capital. Desse total, 12 unidades são articuladas, sendo uma delas no modelo Bus Rapid Transit (BRT), que é maior. Os coletivos irão beneficiar as comunidades dos bairros Restinga, Lami, Hípica, Belém Novo, Vila Nova e Serraria, entre outros. O ônibus deve começar a operar na linha Juca Batista.

Na cerimônia de entrega no largo Glênio Peres, no Centro da Capital, o prefeito José Fortunati apresentou o modelo BRT. "A partir da mudança dos corredores de ônibus, a cidade terá um grande ganho na integração com o transporte da Região Metropolitana e dos bairros mais afastados", explica.

Fortunati informou que atualmente são feitas cerca de 30 mil viagens diárias ao Centro da cidade. "Com a substituição dos atuais ônibus pelos BRTs, diminui o número de veículos nas ruas, melhorando o fluxo e a agilidade no trânsito", argumenta o prefeito.

Os veículos do Consórcio STS custam cerca de R$ 700 mil reais cada. Nesta renovação da frota foram investidos R$ 20 milhões, segundo o gerente-executivo da empresa, Antônio Augusto Lovatto. "Vários veículos já estão em circulação, e até o final do mês colocaremos em atividade todas as novas unidades para a zona Sul de Porto Alegre", informa o gerente. A empresa pretende, até o final do ano, colocar 49 novos ônibus em circulação; destes, 25 articulados.

A prefeitura prevê, juntamente com a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), colocar 270 novos ônibus em circulação na cidade até o fim de 2011. O diretor-presidente da empresa, Vanderlei Cap-pellari, avalia que, com a melhoria na qualidade dos veículos, mais pessoas utilizarão o transporte coletivo. "Temos que continuar o trabalho feito em parceria com as operadoras do transporte, assim podemos qualificar o serviço e agilizar as viagens", explica.

O presidente da Associação dos Transportadores de Passageiros (ATP), Ênio dos Reis, salientou o aumento considerável na utilização dos serviços, com a integração do ônibus ao Trensurb e a tarifa zero no segundo trajeto. "Foram mais de 700 mil integrações nos últimos dias, muitas pessoas estão deixando seus veículos no início do percurso e adotando o transporte coletivo", disse Reis.

O sistema de ônibus da Capital atende a 343 linhas, totalizando 1,1 milhão de usuários diariamente, sendo 200 mil isentos, com deslocamentos em 55 quilômetros de corredores exclusivos e mais de cinco mil pontos de parada, dos quais 92 são estações.

12/07/2011 - Jornal do Comercio
SEGUNDA-FEIRA, 11 DE JULHO DE 2011

Vinte novos ônibus passam a circular na zona sul de Porto Alegre a partir desta semana
Vinte novos ônibus, sendo 12 articulados, um deles no modelo Bus Rapid Transit (BRT), todos com acessibilidade, entram em circulação a partir desta semana na zona Sul de Porto Alegre. A frota passará a atender as comunidades dos bairros Restinga, Lami, Hípica e Belém Novo, entre outras. A apresentação dos veículos, do Consórcio STS, acontece às 10h30 desta segunda-feira, (11), no Largo Glênio Peres, Centro da Capital.
Recentemente entraram em circulação 26 ônibus novos para atender 90 linhas da região Norte da Capital. A previsão da prefeitura, por intermédio da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), é de 270 novas unidades em atividade no sistema até o final de 2011. Com a renovação, a idade média da frota deve chegar a 4 anos e 2 meses até dezembro, como ressalta o diretor -presidente da EPTC, Vanderlei Capellari.
O sistema de ônibus de Porto Alegre atende 343 linhas, 1,1 milhão de usuários por dia, sendo 200 mil isentos, com deslocamentos em 55 km de corredores exclusivos e mais de 5 mil pontos de parada (92 estações).

Fonte: R7

segunda-feira, 4 de julho de 2011

Começou a valer novidades no transporte público de Porto Alegre, veja aqui o que mudo

01/07/2011 - Zero Hora

Novo ônibus vai circular em Porto Alegre 


Com um mesmo cartão, seja do Transporte Integrado (TRI) ou do Sistema Integrado Metropolitano (SIM), é possível andar de trem e ônibus. Ainda nos ônibus, somente em Porto Alegre, a segunda passagem integrada é gratuita, mesmo para estudantes.

Confira as mudanças, fruto de uma parceria entre prefeitura de Porto Alegre, Empresa de Trens Urbanos de Porto Alegre (Trensurb) e Associação dos Transportadores de Passageiros (ATP).

Fique por dentro

O que é o tempo de integração? É o tempo que o passageiro terá para embarcar no segundo ônibus sem ter que pagar pela segunda passagem.

Como é feito o cálculo do tempo de integração?

As linhas de ônibus foram divididas em cinco grupos, de acordo com o tempo total da viagem: 20, 40, 60, 80 e 100 ou mais minutos. Ao passar o cartão, o computador calcula quanto tempo falta para o fim do percurso e acrescenta 30 minutos.

Como o validador do segundo ônibus calcula o tempo?

O registro da soma é gravado no cartão. Assim, o validador do segundo ônibus relaciona o tempo registrado no cartão com a hora do segundo embarque e garante ou não a isenção. Até ontem, o processo já ocorria para o desconto de 50% na segunda passagem.

Quem embarca no meio do trajeto tem o tempo total da viagem mais os 30 minutos?
Não. O validador desconta o tempo já corrido e acrescenta aos 30 minutos apenas o tempo restante até o fim da linha.

É possível ir e voltar pagando uma passagem?

Sim, desde que o usuário use somente um ônibus para ir e outro para voltar. Um passageiro que desembarcar na metade do caminho de uma linha de 80 minutos, por exemplo, terá outros 70 (os 40 minutos restantes da viagem mais os 30 minutos) para pegar o segundo ônibus.

Evitar passar pela roleta vai aumentar o tempo para pegar o segundo ônibus gratuitamente?
Não. A conta é feita a partir do tempo que falta para o fim do percurso. Assim, quem passar pela roleta cinco minutos antes do fim da linha, terá apenas cinco minutos acrescidos aos 30.

E se o ônibus atrasar?

O cálculo da média de tempo que um ônibus leva do início ao fim do trajeto já abrange eventuais atrasos causados pelo trânsito. Se o atraso extrapolar o tempo para fazer a integração, a passagem será cobrada normalmente.

A segunda viagem gratuita pode levar a aumento na passagem?

Não. A ATP acredita que o benefício vai atrair mais usuários em horários em que há baixa procura pelos ônibus. Isso garantiria a manutenção dos valores atuais.

Quem paga em dinheiro também tem este direito?

Não. Somente usuários dos cartões TRI e SIM terão direito à segunda passagem gratuita.

Qual a diferença entre os cartões TRI e SIM?

O TRI é o cartão usado nos ônibus de Porto Alegre e o SIM é o cartão da Trensurb usado no trem. A partir de hoje, os dois cartões poderão ser usados tanto no ônibus quanto no trem.
O benefício tem limite de uso por dia?

Não. A isenção ocorrerá toda vez que o passageiro utilizar dois ônibus para se deslocar, dentro do tempo da integração.

Trensurb amplia viagens nos horários de pico

A Trensurb anunciou ontem que aumentará as viagens nos horários de pico. Para isso, haverá a adoção de um novo sistema. Atualmente, todos os trens circulam entre as estações São Leopoldo e Mercado. A partir de terça-feira, alguns veículos pegarão passageiros apenas entre a estação Sapucaia e a Mercado. Com mais trens em circulação, haverá redução no intervalo entre as viagens, acrescendo a capacidade em mais de 2 mil passageiros.

O horário de pico matutino nas viagens de Sapucaia ao Mercado - com intervalos de quatro ou cinco minutos entre os trens - é ampliado em 28 minutos e passa a ser das 6h23min às 8h30min. O número de viagens aumenta de 27 para 29.

À tarde, o horário de pico nas viagens da Estação Mercado à Estação Sapucaia aumenta em oito minutos, indo das 17h13min às 18h51min. As viagens aumentam de 21 para 23.

O usuário precisará observar com atenção o indicador de destino dos trens - nos horários de pico da manhã e da tarde -, para certificar-se de embarcar no veículo certo. Saindo da Capital, um trem vai até a Estação Sapucaia, e o seguinte até a Estação São Leopoldo - e assim sucessivamente. Em direção a Porto Alegre, não é necessário cuidar, pois todos os trens têm como final a Estação Mercado.

Novidade na frota da Capital

Porto Alegre conheceu ontem o ônibus que passará a integrar a frota da Capital. Conhecido como BRT, o veículo tem espaço para 120 pessoas, piso interno antiderrapante produzido com materiais para alto trânsito, o que evita o desgaste frequente, e bancos ergonômicos, que possibilitam maior comodidade e correta manutenção da postura, além da fácil higienização. Tem letreiros digitais internos e externos que disponibilizam informações úteis como temperatura e localização da linha no momento. O BRT circulará a partir desta primeira semana de julho, e rodará, inicialmente, em diferentes pontos da cidade.