segunda-feira, 19 de julho de 2010

Sistema integrado de transporte coletivo começa ser utilizado em Rio Grande

Jornal Agora - 19/07/2010
Christian Zangrando/JA
Passageiros experimentam mudanças no Centro de Integração da Junção
Passageiros experimentam mudanças no Centro de Integração da Junção
O fim de semana foi de adaptação tanto para os usuários do transporte coletivo quanto para os motoristas do Rio Grande. Entrou em vigor no último sábado, 17, o novo sistema integrado de transporte coletivo. Através desse modelo os passageiros poderão utilizar até três ônibus com apenas um crédito do cartão Mais Rio Grande. Além do novo sistema, houve também mudanças no trânsito. As ruas Dom Bosco, Vice-Almirante Abreu e Avenida Pelotas passaram a ser mão única e operar em apenas um sentido. Já a General Vitorino teve mudança de sentido.
O sistema de integração entrou em funcionamento ainda sem as estruturas estarem completamente prontas. No início da manhã de sábado, trabalhadores terminavam de montar as estruturas da Estação de Integração da Junção, uma das quatro do novo sistema integrado. Técnicos também tentavam, sem sucesso, colocar em funcionamento um dos dois terminais itinerantes que servirão para orientação dos passageiros quanto a horários e linhas de ônibus. E grande parte dos usuários ainda não entendiam muito bem como utilizar o transporte coletivo.
A doméstica Nádia Moura disse não saber o motivo de tanto movimento e da nova estrutura na estação da Junção. O segurança Gabriel Paranhos de 25 anos também ainda estava confuso. “Sei que será necessário mais de um ônibus para fazer alguns trajetos. Mas não entendi muito bem e também não testei”, diz.
A fim de inspecionar o início do novo modelo, o prefeito Fábio Branco, o secretário de Segurança dos Transportes e do Trânsito, Enoc Guimarães e outras autoridades do município estiveram acompanhando as primeiras horas após as alterações. Na Estação de Integração da Junção eles ouviram a sugestões e tentaram esclarecer dúvidas dos usuários. “Tudo que altera a rotina faz com que as pessoas fiquem reticentes no início. Há sempre um processo de adaptação e por isso estamos aqui para dar um apoio e prestar informações para os usuários”, falou o prefeito. Ele disse ainda acreditar que o novo sistema integrado proporcionará maior agilidade, novos destinos e melhor atendimento às pessoas.

Como irá funcionar
Inicialmente o sistema oferece quatro Estações de Integração, que servirão para o embarque e desembarque de passageiros. São eles: Trevo, Praça Tamandaré, Balneário Cassino e Junção. Para utilizar o sistema de integração, os usuários terão que necessariamente obter o cartão Mais Rio Grande do sistema de bilhetagem eletrônica. Quando entrar no primeiro ônibus o usuário passará o cartão no validador e poderá escolher mais um destino. No caso das linhas Circular do Cassino ou da linha Junção via Bernadeth (J01), um crédito permite a utilização de um terceiro coletivo.
De acordo com o secretário Enoc Guimarães, o usuário terá um tempo que será previamente estabelecido de acordo com as linhas a serem integradas. Segundo ele, o tempo estimado para que o usuário realize o trajeto em um ônibus, chegue à estação e pegue uma segunda linha será, em geral, de uma hora. “No entanto, há mais de 200 possibilidades de integração e estaremos realizando ajustes nos próximos dias em relação ao tempo”, explica.

Duas passagens
Para quem não tiver o cartão eletrônico, o novo sistema custará o dobro do que era pago anteriormente, já que o usuário terá que adquirir mais de uma passagem. O desempregado Julio César Nunes foi pego de surpresa e ficou revoltado. Ele e a família não possuem o cartão Mais Rio Grande e para chegar até o Parque Marinha precisaram utilizar dois ônibus e, assim, gastar o dobro em passagens. “Achei ruim esse sistema. Teremos que gastar muito mais e não temos condições” lamentou.
Segundo Guimarães, isso acontece porque, como as estações são abertas, não seria possível realizar o controle de quem já pagou em dinheiro. “No entanto, o cartão é gratuito e pode ser solicitado na Mais Rio Grande a qualquer momento”, garante.
Segundo ele, no primeiro dia do sistema houve problemas em uma das linhas e os passageiros precisaram utilizar mais de um crédito durante a integração. No entanto, ele alegou que esses usuários serão restituídos. “É normal as dúvidas e até algum problema nos primeiros dias em função de ser um sistema complexo. Mas estamos trabalhando para realizar todos os ajustes necessários”, garantiu.
O secretário informou também que até o final do ano deverá entrar em funcionamento a estação de integração da Vila da Quinta e será realizada a mudança da estação do Cassino, a fim de proporcionar maior segurança ao trânsito no balneário. Segundo ele, futuramente poderá ser implantada também uma estação na Barra.
Para mais informações, os usuários podem entrar em contato também com a Mais Rio Grande pelo telefone (53) 3232 1807 ou e-mailatendimento@maisriogrande.com.br  ou acessar a página da prefeitura (www.riogrande.rs.gov.br).
Melina Brum Cezar

Importante saber:
- A linha Bernadeth foi extinta, sendo atendida pela linha J01 (Junção via Bernadeth);
- As linhas São João e Bosque foram extintas, sendo atendidas pelas linhas J03 (Junção via Prado via Bosque), P05 (Polivalente avenida Pelotas) e P06 (Polivalente Buarque de Macedo);
- As linhas Cassino Cidade Nova e Cassino Profilurb foram extintas, podendo o usuário utilizar qualquer linha que chegue na Estação de Integração Junção ou até a Estação de Integração Tamandaré e integrar com a linha P09 (Cassino);
- As linhas Parque Marinha via Socoowiski, e Castelo Branco/Parque Marinha/Cassino foram extintas, sendo atendidas pela linha J04 (Junção Cassino via Socoowiski), onde o usuário poderá ir até a Junção e depois poderá integrar com qualquer linha que irá o Centro.
- As linhas Parque Marinha e Parque São Pedro foram integradas numa única linha, intercalando. O ônibus entrará no Jardim do Sol e sairá no Parque São Pedro e outro ônibus entrará no Parque São Pedro e sairá no Jardim do Sol. Dessa forma, não haverá ônibus entrando no Parque Marinha pela BR-392.
- A linha da Furg agora sai do Campus Carreiros e termina na Estação de Integração Tamandaré. Para ir até a Furg Campus Centro, o usuário deve utilizar a integração com a linha P04 (Dique Seco via Furg Centro) ou qualquer outra linha que desejar, desde que seja para o mesmo sentido.
- A linha Barra/Parque São Pedro vai somente até a Estação de Integração Tamandaré, podendo essa integrar com qualquer linha que o usuário desejar, desde que seja para o mesmo sentido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário